Glaubber

Sem título

Tensionam cordas flébeis
que fímbrias a estertorar
conjugam-se múltiplas
como de cacos o que sobeja a humanidade...

* Glaubber é poeta, mora e trabalha em Cuiabá

Nenhum comentário: