João Villasboas

Queimando Velhas Cartas

Venho queimar as tuas cartas...Venho
Dar cumprimento a mais um teu pedido.
E junto ao fogo, triste, me detenho
A reler todas elas, compungido.

Queimo-as depois. E o pranto não contenho
Quando tudo é na chama consumido,
Pois me parece que fizeste empenho
Em ver nosso passado destruído...

Enquanto, lentamente, morre o lume,
Dentro em meu peito cresce e toma vulto
A labareda ardente do ciúme,

Por não saber o que tu me escondeste,
Tudo quanto de mim guardaste oculto
E tudo quanto nunca me escreveste...

João Villasboas (1890, MT-1985), jornalista, advogado, político, se elegendo deputado estadual, federal e senador da república. Natural de Cáceres, escrevia sob os pseudônimos J. Vargas e Vitor Jarbas.

2 comentários:

SADY FOLCH DE CARDONA disse...

Belíssimo soneto.
Sady

Martha disse...

Sou neta dele, busquei seu nome no Google, q me indicou este Blog.
Guardo com carinho um dos livros que publicou.
Fico feliz em saber que ele é lembrado.
Martha