Pedro Trouy

Outrora

Da Primavera ao Sol, que além se erguia
Como uma hóstia de luz em pleno espaço,
Nós nos amamos... Que profundo laço
Nossas almas em flor então unia!

Teu lábio tinha auroras de alegria,
Rosa tinha o vergel, e no terraço
Trilavam passarinhos... Como escasso,
Fugindo, pouco a pouco o tempo ia"!

O cismar de tua alma imaculada
Me deste numa noite constelada,
Quando os astros erravam na amplidão...

Efêmeras ilusões das idas eras!
Teu amor, como a luz das Primaveras,
Feneceu, quando veio outra estação!

Pedro Trouy (1872, MT-1926), jornalista e advogado, excerceu o cargo de promotor público, deputado estadual em diversas legislaturas, considerado um dos melhores poetas de Mato Grosso.

Nenhum comentário: