Lorenzo Falcão

Carnaval

Um bom poema
deve atravessar cabeças
como o desfile de uma campeã
(escola de samba)
o poema precisa ser entendido
também como cultura popular
precisa levantar e empolgar
o folião leitor
poesia e carnaval
são coisas emparentadas
cúmplices da emoção humana
a ornar o barroco de nossas almas
terminar um poema
numa quarta-feira de cinzas
é plástico e triste
quase como desorelhar Van Gogh

Lorenzo Falcão - jornalista , autor do livro de contos "Motel Sorriso" e do livro de poemas "Diferente' lançado em 2005 .

Nenhum comentário: