Danilo Zanirato

Você serve a mim
Na justa medida
De um homem
E de um poeta.

Para o homem
Você dá
Tudo o que de melhor tem:

A doce teia de tua boca
O fruto maduro dos teus seios
O banho cálido com tuas  mãos e esponja.

Para o poeta
Você serve,
Com suas asas de anjo
E sorriso de Dama da  Noite,
Um completo banquete
De rimas e versos.

2 comentários:

rogerio disse...

interessante expressão em símbolos .. bela união ideal ... de carne e sentimentos...

Poetas de Mato Grosso disse...

O Danilo é um grande poeta, sem dúvida nenhuma.