Minha poesia é dura

poema dedicado a  Abdiel Pinheiro Duarte (Bidi)
Minha poesia é dura
Não tem jogo de cintura
não requebra pra musa
não se desfaz em verso e prosa

Ela não apronta em segundos
nem mesmo em horas
tampouco em um século
pois não existe leitor eterno

Às vezes o poeta aparece terno
paletó surrado, gravata rota
caminhando ao encontro mensal

Sem diária, féria, qualquer pagamento
o poeta solta os cachorros e o poema
se anuncia, sem ofensa, meio que na marra.

Nenhum comentário: