Poema Escondido

Vamos ver, quem acha a poesia escondida?
O poema, vestindo terno ou um velho jeans,
é apenas uma roupagem de rimas e métricas
como são as escolhas de escolas literárias

O poema das arcádias, do lirismo derramado,
do Barroco, feito barro, impregando os sonetos,
o Romantismo, sem ser romântico, de Castro Alves,
sem querer veste-se de Parnaso sem sentido

O poema de símbolos, corre atrás do pré-moderno
a Semana de 22 e todos os Andrades se misturam
e depois se processa o edifício do concretismo…

Não importa o estilo, mas a essência poética
nas entrelinhas que correm perfeito um lambari
dourado nas águas do rio rumo ao mar Pantanal.

Nenhum comentário: