Sady Folch - Um Peregrino da Palavra

.

# Niemeyer no exílio


Aos Peregrinos que estão longe de sua terra, 
como eu de minha Cuiabá.
.


.

Estou longe de tudo,
de tudo o que gosto,
Dessa terra tão linda
que me viu nascer;
Um dia me queimo,
meto o pé na estrada,
E aí no Brasil
que eu quero viver.

Cada um no seu canto,
Cada um no seu teto,
A brincar com os amigos
vendo o tempo correr;
Quero olhar as estrelas,
Quero sentir a vida,
E é ai no Brasil
que eu quero viver.

Estou puto da vida,
essa gripe que não passa,
de ouvir tanta besteira
Não posso me conter;
um dia me queimo,
e largo isso tudo,
E ai no Brasil
que eu quero viver.

Isso aqui não me serve,
não me serve de nada;
A decisão tá tomada,
ninguém vai me deter;
Que se foda o trabalho,
Esse mundo de merda,
E ai no Brasil 
que eu quero viver.

.
Oscar Niemeyer
.
Oscar Niemeyer,  ficou no exílio de 1966 a 1980
.
.

Nenhum comentário: