Lobivar Matos

Delírio

Aquelas chaminés continuarão a vomitar destinos?
Aquelas máquinas continuarão a ceifar corpos robustos?
Aqueles mil braços erguidos
continuarão a produzir e a definhar?

Nenhum comentário: