Leidyanne Andrade

Adeus Cuiabá



Sentirei saudades de ti
Calor terrível e afagável
Calor da saia mulata
Maria taquara.


Sentirei falta dessa revolução surgindo
Com cara de pintado
Cuiabano ressurgindo
Mas revoltado que pé rachado.


Indignação surgida
Pessoas sendo retraídas.
Catracas voando
O povo acordando.


Ah! Que saudades sentirei de ti
Mas prometo que voltarei aqui
E junto com o povo estarei gritando
Gritando pela sua dignidade minha Cuiabá.


Não desistirei de você
E sei que sempre irá me acolher
Mesmo com todos que muito estão a sofrer
Mas sei que para mudar tem que se querer.


Sentirei saudades de você Cuiabá
Tão judiada
Mas tão amada
E mesmo assim sei que não irão perecer.


Adeus Cuiabá
Estarei partindo
Partindo entre o que sou e o que vou querer ser
Mas sei quem eu sou
Cuiabana eu sempre serei.

Nenhum comentário: