POESIA EM DUETO





Somos tod@s umas grandes igrejas,
com lindos e reluzentes vitrais,
que s´ensaiam até não se aguentar
e o peito explodir por amor demais.

Somos tão jeans...
cabendo em todos os corpos
amorfos, disformes, informes,
amáveis, estáveis, instáveis 
e sagrados.  




Por Ana Paula Carnahiba e Gibran Lachowski


2 comentários:

Andrew Amaurick Pires disse...

Adorei a simplicidade, essa abordagem me encanta...

Anônimo disse...

Legal!